NDU - Novo Desporto Universitário

Notícias

11 motivos para jogar o NDU em 2018

por NDU Comunicação | 2018-01-18
11 motivos para jogar o NDU em 2018

A 8ª temporada do Novo Desporto Universitário tem início em fevereiro e promete recorde de inscrições e muitas novidades. Se a sua Atlética ainda não se inscreveu para o primeiro turno de 2018, listamos aqui alguns motivos para você não ficar de fora do maior torneio universitário do Brasil!

 

1. Recorde de participantes

 

Apostamos em um novo modelo de entidade esportiva para o segmento universitário. Com mais de 7 mil participantes na temporada passada, o NDU se consolidou como o maior torneio universitário do Brasil e conta com a participação das maiores atléticas do Estado. O número de inscritos não para de crescer desde a fundação da entidade. Vale a pena fazer parte deste recorde!

 

2. Gestão democrática e voz ativa às atléticas

 

Um dos pilares da nossa entidade, a gestão democrática ainda é pouco difundida nos campeonatos universitários do Brasil. Fazemos questão de ouvir as atléticas associadas ao NDU na tomada das decisões e definição de regulamentos. Quando há divergências ou restrições, os assuntos são votados na assembléia geral.

 

3. Arenas profissionais

 

Grande parte das partidas do NDU é disputada em ginásios e estádios que recebem partidas de ligas profissionais como o NBB, Superliga de Vôlei, Liga Nacional de Handebol e Campeonato Paulista de Futebol. Nossa missão é oferecer um padrão de excelência aos atletas, com estrutura de ponta nas arenas.

 

4. Legado

 

Falando em arenas, em parceria com as prefeituras de São Caetano do Sul e São Bernardo do Campo, o NDU também contribui para a manutenção, reforma e conservação de ginásios da região metropolitana de São Paulo.

 

5. Rivalidade na capital

 

O Novo Desporto Universitário traz o "espírito dos Inters" para a capital. Dessa forma, amigos e familiares podem acompanhar da arquibancada duelos envolvendo rivalidades históricas que antes só eram vistos nos Intercursos longe de São Paulo.

 

6. Festa das Torcidas

 

Falar de rivalidade nos faz lembrar de torcida, e a galera faz a festa no NDU também! Rola caravana, ensaios e as torcidas organizadas tem mais tempo para ensair os gritos, tirar as bandeiras do DA, gastar a voz e interagir com outros cursos.

 

7. Competitividade e equilíbrio

 

O bicho pega nas disputas do NDU! Como as modalidades são divididas em séries, a qualidade técnica das equipes é nivelada e o equilíbrio é marca registrada dos nossos torneios. Jogos eletrizantes, viradas, prorrogações e disputas de pênaltis são frequentes e fazem do NDU um torneio diferenciado. A torcida pira!

 

8. Calendário consistente

 

As equipes que participam do NDU jogam, no mínimo, 5 partidas por turno e isso faz a diferença na preparação e entrosamento das atléticas nas disputas dos intercursos, que são torneios de curta duração.

 

9.Arbitragem qualificada

 

O quadro de arbitragem do NDU conta com profissionais qualificados e com experiência em partidas de torneios nacionais e internacionais. O Novo Desporto Universitário contribui para a atuação da categoria: são mais de 80 árbitros e comissários atuando em cada temporada.

 

10. Cobertura profissional multimídia

 

O NDU também não poupa esforços (e nem dinheiro) para oferecer aos atletas uma cobertura multimídia profissional que não é vista em nenhum outro torneio universitário do país. Na temporada passada, foram mais de 80 horas de transmissão ao vivo e mais de 60 partidas fotografadas. A cobertura é realizada por  equipes profissionais e com experiência em cobertura de grandes eventos esportivos como Copa do Mundo de Futebol, Jogos Olímpicos e Olimpíadas Universitárias (Universíade).

 

11. Capacitação para emergências

 

Em mais uma iniciativa inovadora, implementamos em 2017 o curso gratuito de Suporte Básico de Vida. A medida visa capacitar técnicos e atletas a agir corretamente em caso de emergências. Promovido por uma parceria entre o NDU, o Instituto de Ortopedia (IOT), o Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da FMUSP, o curso conta com a presença de médicos, assistentes e residentes, que ministram aulas teóricas e práticas. A partir de 2018, todos os treinadores do NDU deverão ter o certificado do curso ou equivalente para estarem aptos a dirigir as equipes. Além disso, todas as partidas de 2018 contarão com a presença de socorristas.

 

Se você ainda não se convenceu a inscrever sua equipe na maior competição universitária do Brasil e quer saber mais sobre a competição, confira o documentário com a história da nossa entidade e depoimentos de atletas, técnicos e fundadores em: https://www.youtube.com/watch?v=2IqWWrfjcI8

 

 

 

 

 

 

Sobre o NDU

 

Criado em 2010, o Novo Desporto Universitário reúne grandes lideranças representativas do esporte universitário do Estado de São Paulo com o objetivo de construir um novo modelo de entidade esportiva para o segmento.

 

O formato de gestão do NDU conta com a participação das entidades associadas em todos os processos do campeonato. Em sistema de voto democrático, os associados ativos são os principais protagonistas da entidade, objetivando atender os anseios de nosso maior patrimônio: atletas, técnicos e dirigentes.

 

O NDU tem o apoio das prefeituras municipais de Osasco, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul.